Seguro Condominial: os deveres do síndico na proteção dos imóveis

Você sabia que o seguro condominial é obrigatório? Na Lei 1.346, artigo do Código Civil dispõe que é obrigatório o seguro de toda a edificação contra o risco de incêndio ou destruição, total ou parcial.

Agora que todo condomínio precisa de um síndico, isso você já sabe, certo?

Mas o que talvez você não saiba, é da importância dele na gestão de contratos e manutenções de segurança do seu edifício.

Pensando nisso, listamos alguns itens que devem ser considerados na hora de avaliar um plano de seguro para o seu condomínio.

Cobertura do seguro

O seguro condominial é uma apólice que cobre o custo financeiro de reparação de danos à estrutura física de uma propriedade em caso de roubo ou intercorrências causadas por diferentes naturezas.

Isso inclui o teto, o piso e as paredes, bem como quaisquer equipamentos fixos ou permanentes (ou seja, uma cozinha equipada).

A causa do dano é importante. Uma cobertura típica cobrirá o titular contra danos que estão fora de seu controle e pode incluir o seguinte:

  •  Inundações;

  •  Incêndios e incêndio criminoso;

  •  Explosões;

  •  Danos maliciosos e vandalismo;

  •  Danos causados por tempestades e por queda de árvores.

Muitas vezes, existem limites e categorias de danos que estão incluídos no seu plano de seguros. Portanto, vale a pena verificar os detalhes cuidadosamente antes de fazer a contratação.

Dessa forma, evitará surpresas desagradáveis ou evita precisar fazer uma reivindicação, quando algo acontecer.

Benefícios do seguro condominial

O seguro de edifícios também cobre o custo de investigar vazamentos dentro e fora dos apartamentos, incluindo caixas d’água, encanamentos e registros.

Isso porque, em grandes condomínios, um vazamento pode resultar em uma fatura pesada para todos os condôminos.

Outra vantagem de contar com um plano de seguro condominial: para auxiliar a gestão do condomínio a resolver e mediar conflitos entre os moradores.

As corretoras de seguros especializadas conhecem as melhores técnicas para resolver problemas, para que as necessidades de todos os moradores sejam atendidas.

Seguro condominial e o papel do síndico

Em suma, é o síndico quem administra os contratos com fornecedores de um determinado condomínio.

Isso para evitar que problemas com manutenções inesperadas se tornem caso de Justiça na sua vizinhança.

É importante estar atento na reunião de condomínio, e questionar o síndico, caso tenha dúvidas sobre os seus direitos e deveres.

Veja a seguir o papel do síndico no gerenciamento dos edifícios:

  • Obedecer às regras estipuladas pela convenção, regimento interno e deliberações da assembleia;

  • Realizar auditorias preventivas nas contas do condomínio;

  • Distribuir pelas áreas comuns uma cartela com os direitos e deveres do síndico;

  • Agir sempre de forma ética;

  • Incentivar a participação dos moradores nas reuniões de condomínio;

  • Buscar trabalhar em parceria com o conselho fiscal;

  • Manter uma boa organização das contas condominiais;

  • Fiscalizar a atuação da administradora do condomínio e prestadores de serviços, como seguradoras, técnicos, instaladores e equipe de serviços especializados.

Como você pode perceber, esses profissionais têm muitas responsabilidades e atividades a realizar ao desempenhar essa função.

É por isso que cabe a corretora orientar corretamente os síndicos para que protejam adequadamente seus condomínios.

Assine a Newsletter da Cedro Corretora e saiba mais sobre a gestão e benefícios dos seus seguros, e receba ainda dicas de estilo de vida, saúde e bem estar.