Doenças que o pré natal detecta: o guia completo para gestantes

Certamente, você já sabe que é essencial que a grávida dê início ao pré-natal assim que descobre a gravidez. Mas você sabia que é possível investigar a presença de algumas enfermidades através deste acompanhamento? Pois é! Mas quais são as doenças que o pré-natal detecta? A Corretora Cedro explica!

Orçamento em Todo o Brasil de Planos de Saúde, Odontológicos ou Seguros

Receba um contato por WhatsApp ou Ligação em 1 minuto

Neste artigo, você vai ficar por dentro de tudo sobre o pré-natal: o que é feito, quando se deve começar, quais são as doenças que podemos detectar e muito mais. Ficou interessado em saber mais? Então, continue acompanhando este artigo e tenha uma boa leitura. Vamos lá?

O que é feito no pré-natal?

De antemão, o pré-natal é o acompanhamento médico realizado durante a gravidez e seu objetivo principal é preservar a saúde tanto da mãe quanto do bebê. Além disso, também possui a finalidade de orientar a mãe sobre todos os cuidados que devem ser mantidos durante este período.

Mas você sabia que o pré-natal pode ser dividido em dois tipos? Conheça quais são:

  • Pré-natal de risco habitual: é destinado à mulher grávida que não apresenta nenhuma comorbidade, ou seja, duas ou mais doenças simultâneas.
  • Pré-natal de alto risco: este tipo de pré-natal é direcionado para as grávidas que possuem ou que vão desenvolver alguma patologia que possa prejudicar a gestação, como é o caso das mulheres hipertensas. Durante esta fase, a gestante necessita de um acompanhamento médico especial e diferenciado, devido à gestação de risco.

Com relação às consultas, a primeira costuma ser mais longa. Isso acontece porque é nesta ocasião que é estabelecida a relação entre médico e paciente, onde o médico vai analisar a vida da gestante como um todo e tirar todas as dúvidas que você possa ter.

Quando se deve começar a fazer o pré-natal?

Em primeiro lugar, o mais indicado é que o pré-natal seja iniciado antes mesmo de você engravidar, pelo menos 3 meses antes da concepção. Dessa forma, é possível garantir que a mulher esteja com a saúde em dia e em disponha de boas condições durante a gestação.

Contudo, quando não é possível realizar este acompanhamento antes de engravidar, a gestante deve procurar um obstetra e começar o pré-natal assim que descobrir a gravidez.

No que diz respeito às consultas, quem vai determinar a frequência das visitas é o próprio obstetra. No entanto, as consultas costumam ser mensais até as 28 de semanas de gestação e quinzenal (de 15 em 15 dias) até as 36 semanas. Depois disso, é aconselhável que as consultas passem a acontecer semanalmente.

7 principais doenças que o pré-natal detecta

Como foi dito anteriormente, o pré-natal tem a prevenção de doenças como foco principal. Mas, afinal, quais são as doenças que o pré-natal detecta? Fica tranquila(o), pois nós trouxemos a resposta que você estava precisando. Veja:

Além disso, ainda temos o citomegalovírus. Apesar de ser raro, pode causar má formações no bebê. Portanto, vale ressaltar o pré-natal é de extrema importância para garantir a saúde da mamãe e do bebê.

Quais são os exames complementares mais comuns no pré-natal?

Primeiramente, você precisa saber que o médico poderá solicitar alguns exames complementares durante o pré-natal. Geralmente, isso acontece quando há alguma alteração nos exames de rotina ou quando a condição clínica da mulher exige isso.

A seguir, confira quais são os exames complementares mais comuns no pré-natal:

  • Ecocardiograma fetal;
  • Teste de Coombs;
  • Teste de tolerância oral a glicose;
  • Amniocentese e biópsia de vilo coriônico;
  • Teste de fibronectina fetal.

Participe do nosso Canal Silencioso do Telegram

Você vai receber conteúdos direto no seu celular, sem custo e totalmente gerenciado pela nossa equipe de escritores.

Participar do Canal do Telegram

Qual profissional pode realizar este acompanhamento?

Você sabia que o pré-natal não precisa ser feito obrigatoriamente por um obstetra? É isso mesmo que você acabou de ler! A verdade é que, quando é de risco habitual, médicos e enfermeiros da Unidade Básica de Saúde podem realizar o acompanhamento do pré-natal.

Por outro lado, se a gestação for considera de alto risco, a gestante deve ser acompanhada por uma equipe multidisciplinar. O que isso significa? Isso quer dizer que além do obstetra, também será necessário a presença de um nutricionista, psicólogo, enfermeiro obstetra e, até mesmo fisioterapeuta.

Orçamento em Todo o Brasil de Planos de Saúde, Odontológicos ou Seguros

Receba um contato por WhatsApp ou Ligação em 1 minuto

Doenças que o pré-natal detecta: saiba mais

Receba conteúdos e ofertas quentes na hora no seu email

Já somos mais de 5.000 assinantes em todo o Brasil, assine você tambem.

Gostou de saber quais são as doenças que o pré-natal detecta? Nós produzimos este artigo pensando em você e desejamos que suas dúvidas tenham sido esclarecidas. Indo além, nós queríamos aproveitar para te falar que assinar nosso newsletter é simples, gratuito e você ainda recebe muito conteúdo de qualidade que será de extrema utilidade para sua vida como um todo!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *